Artigos

A repatriação de capital como marco de uma nova era na fiscalização internacional da evasão de divisas

Contribuintes podem perder oportunidade para regularizar sua situação perante a Receita Federal

A Diferença entre empresa e Sócios

A SINERGIA NO PROCESSO DE M&A (MERGERS AND ACQUISITIONS)

Incorporação Imobiliária Direta e os obstáculos tributários criados pelos municípios

CONPEDI Artigo Publicado 01 – BH

A elevada carga tributária como entrave à liberdade.

A incidência do imposto sobre serviços nos contratos de CONPEDI BH

Da função extrafiscal das multas tributárias e o desenvolvimento econômico – XIX

Revista Leader – Ed. 84 – Set/2010

Aplicação de políticas fiscais para promoção do desenvolvimento econômico

O Brasil de hoje e os contratos de engenharia na construção civil

O tributo como encargo solidário para o desenvolvimento econômico – XVIII

A SINERGIA NO PROCESSO DE M&A (MERGERS AND ACQUISITIONS)

Em toda negociação entre empresas, existem vários fatores que devem ser analisados para concretização do negócio. E a sinergia é um dos elementos mais importantes.

Sinergia é a capacidade de absorção de custos que a empresa investidora terá em relação aos gastos da empresa negociada. Quanto maior a sinergia, menos recurso o investidor terá que disponibilizar na aquisição do novo negócio. Para fazer essa análise os profissionais envolvidos devem observar todos os custos fixos e variáveis que a companhia possui e fazer uma comparação com os da empresa investidora.

Em uma negociação, se as empresas atuarem no mesmo segmento, a economia pode chegar a até 20%, ou seja, dependendo do modelo e forma de pagamento, o investidor praticamente pagará o negócio com a economia que terá na fusão das empresas.

As maiores sinergias estão relacionadas com questões administrativas, por exemplo, a contabilidade de uma empresa quando negociada na sua maioria será absorvida pela investidora, não existe a necessidade de ter dois escritórios ou profissionais da contabilidade para fazer agora o mesmo trabalho.

Outro ponto “sinérgico” importante é a capacidade de compra do grupo, isto quer dizer que, se a empresa hoje compra um determinado produto para sua atividade, com a fusão de duas companhias do mesmo segmento, por exemplo, vai passar a comprar mais, consequentemente terá melhores descontos e condições de pagamento com seus fornecedores.

Um ponto que sempre causa divergência em uma negociação é quando se vai avaliar o negócio, uma vez que para o investidor a sinergia não influência no preço do negócio, mas para o vendedor sim. Por isso a necessidade de se estar bem assistido, seja “buy side” ou “sell side”.

Sem dúvida a sinergia é um fator na negociação que influência diretamente na tomada de decisão, por parte dos investidores, na concretização do negócio.


Vinicius Alves Abrahão

Business Development Director - Winter Carvalho Advogados & Consultores